MICHAEL MENESES-BIOGRAFIA

Posted by PURGATORIUS RECORDS | Posted in , , , , | Posted on 19:45

HISTÓRICO DO MICHAEL MENESES
O envolvimento com o rock and roll
O dia 29 de julho de 1974 é uma data histórica para o Rock Brasileiro, pois foi o dia do lançamento de um dos discos mais importante do Rock Brazuca: o Sneges, da Banda Som Nosso de Cada Dia. Porém, dia triste para o Rock Mundial já que neste faleceu Cass Eliot, cantora do grupo The Mamas And Papas. Ainda nessa data nascia em Irajá, Zona Norte/RJ  o fotografo, jornalista e agitador cultural Michael Meneses!
Em 12 de outubro de 1980, foi morar em Aracaju /SE, residindo toda a década de 80.
Em sua infância era fascinado, as vezes mesmo sem saber, por qualquer coisa ligada à música, em especial ao Rock. Porem só começou a ouvir Rock de fato em agosto de 1986, quando descobriu o Heavy Metal e o mesmo lhe apresentou o Punk-rock e o Rock Progressivo e aos poucos foi encontrando outros estilos e hoje escuta praticamente todas as tendências do rock e da música.
Em 1988 já estava envolvido com a cena underground de Aracaju/SE, onde começou a participar de fanzines e divulgar shows e eventos do rock sergipano.


Michael Meneses e rock no subúrbio carioca
Em janeiro de 1991, por conta do Rock In Rio II se viu de volta à Cidade Maravilhosa, indo morar em Mal. Hermes e aos poucos estabelecendo contatos com a cena Rock do Subúrbio Carioca por meio do seu fanzine – o Other Side Zine que havia trazido de Aracaju.
Participou maciçamente na década de 90 da cena rock na Zona Oeste do Rio colaborando, sobrevivendo, vivendo, promovendo, organizando shows, participando de rádios comunitárias, zines, e ajudando bandas, em especial nos bairros de Realengo, Bangu, Campo Grande...
Em 1993 concluiu seu primeiro curso de fotografia no SESC-Madureira, vindo a realizar outros cursos nos anos seguintes, entre eles o curso do SENAC em 1996.
Em 1997 fotografou para o Jornal Zona Oeste, onde assinava a coluna musical, West Rock News. No mesmo ano fez parte da equipe do programa Music For Nation, na Radio Comunitária de Campo Grande e colaborou em outras Rádios da Zona Oeste.

Michael Meneses e Jornalismo Musical

Em 2001 começou fotografar e escrever matérias para a Revista Rock Press, mesmo ano esteve à frente da organização dos shows no Espaço Cultural 911, no bairro de Bento Ribeiro. Nessa época começou a trabalhar com o que mais gosta (música e fotografia), descobriu que “Quantidade não é Qualidade” e decidiu que, na medida do possível não mais trabalharia em funções que não envolvesse arte, cultura, atitude... já que por toda vida teve trabalhos que nada tinha a ver com ele. Como ajudante de canil de adestramento de cães (mesmo morrendo de medo de cães), fiscal de estacionamento de carros nas ruas do Rio (Recusando todo tipo de suborno), entregador de bebidas, entre outros trabalhos que teve antes de descobrir que o ditado “Dinheiro não traz felicidade” é a mais pura verdade.
Além da Revista Rock Press, já fez clicks e textos para as publicações Rolling Stone, Dynamite, Portal Revoluta, Site Rock na Geral, Jornal do Brasil, Revista Bizz, Revista da Igreja de Nova Vida, Site Mistura Cultural, no Blog do Programa de Rock/Aperipê FM(SE) e até na Revista Japonessa Doll Mag, entre tantos outros.
O fotografo também é sempre convidado para conceder entrevistas sobre fotografia, rock no subúrbio do Rio ou o seu envolvimento político, filosófico em prol do rock. Assim como para colabora com eventos culturais no bairro de Marechal Hermes, e no subúrbio carioca, em especial com a ONG Espaço Cultural Cidadania em Movimento, ONG que promove cultura em Mal.Hermes e adjacências.
Em 2005 começou a realizar uma série de pesquisas e a organizar suas memórias, trabalho que resultará num livro – O Santo de Casa Também Faz Milagre – A historia do Rock Na Zona Oeste Carioca – ainda sem previsão de lançamento.

O Selo Cultural Parayba Records!
Desde 2001 tem um Stand de venda de CDs, que pretende em alguns anos transformar em loja, editora com publicações e material independentes, enfim uma empresa de entendimentos voltada para a promoção do que ele mais gosta a DIVERSÃO!
Os stands da Parayba Records vêm sendo montado em inúmeros locais como Circo Voador, Teatro Odisseia, Planet Music, Lonas Culturais, shows independente, e em vários outros ponyts da cultura alternativa carioca desde 2001 e até em Sergipe já teve stand da Parayba Records, cujo nome saiu do apelido que Michael Meneses recebeu da cena rock suburbana no inicio dos anos 90.
Hoje o stand já funciona como um Selo Cultural e atente por Parayba Records e já lançou três discos o primeiro foi o CD “Pra Que Entender?” da banda carioca Repúdio e o segundo foi “Ódio” CD da banda japonesa Darge, o terceiro foi o disco “Stoned On Music” da banda carioca de Stone Metal Rock Statik Majik um disco que vem recebendo boas criticas em varias publicações especializadas.
Para os próximos meses de 2011, mais dois discos chegam ao mercado alternativo pelo selo Parayba Records, o primeiro é o novo álbum da lendária banda Sergipana Karne Krua intitulado “Inanição” e em seguida sai o primeiro álbum da banda Paraense Derci Gonçaveis. Depois disso Michael Meneses começa a planejar os novos discos do Selo Cultural Parayba Records.
Tempos Mordenos
Michael Meneses se formou em Jornalismo e atualmente é faz pós graduação em Artes-Visuais na Universidade Estácio de Sá – Campus Akxe – Ainda na Estácio de Sá porem no Campus Madureira o mesmo Fotógrafo e Laboratorista onde também leciona fotografia e jornalismos nos cursos básicos da instituição.
Por Fernanda Freitas
Jornalista e Assessora de Impressa
Links:
Blog pessoal do fotografo e da Parayba Records: www.paraybarecords.blogspot.com
Portal Rock Press : www.portalrockpress.com.br
Michael Meneses no Site Olhares: www.olhares.com/MichaelMeneses
Fotolog: www.fotolog.com/therockisanart

FONTE: PARAYBA RECORDS! – paraybarecords@hotmail.com

Comments (0)

Postar um comentário

videos

Loading...